INFORMATIVO

SER BEM-SUCEDIDO EM 2017

[...] então, farás prosperar o teu caminho e serás bem-sucedido” (Josué 1:8).

 

Sem dúvidas, a Bíblia é o manual de Deus para tudo em nossa vida, por isso, a temos como a nossa única regra de fé e prática. Estamos começando um novo ano e em meio as promessas e planos, as pessoas desejam alcançar o tão sonhado sucesso em várias áreas da vida (profissional, pessoal, familiar, etc.). Na realidade, desejar o sucesso, em essência, não é errado, o próprio Deus o prometeu aos seus servos e servas: “Guarda e cumpre todas estas palavras que te ordeno, para que bem te suceda a ti e a teus filhos, depois de ti, para sempre, quando fizeres o que é bom e reto aos olhos do Senhor, teu Deus” (Deuteronômio 12:28).

Contudo, de antemão, é extremamente importante e necessário fazermos algumas considerações bíblicas sobre o sucesso, para sermos BEM-SUCEDIDOS EM 2017.

1 - Na realidade, antes de tudo, precisamos entender que o sucesso sempre é consequência, portanto, nunca razão. É sempre efeito, nunca causa. O sucesso sempre será resultado!

2 – Assim como a beleza pode ser enganosa e vã a formosura, o sucesso pode ser ilusório e, em última análise, sempre é efêmero. O sucesso nunca é permanente. Nesse sentido podemos dizer que “nenhum sucesso é final e nenhuma derrota é fatal”.

3- Infelizmente, quase a totalidade das pessoas, quando buscam o sucesso, se envolvem tanto nesta busca que acabam deixando o mais importante e essencial de lado e, por isso, na maioria das vezes, os sonhos se transformam em pesadelos, as conquistas em derrotas, os “sucessos” em fracassos, etc.

4O sucesso não garante imunidade, muito menos, segurança. Por isso, ele não pode ser um fim em si mesmo. Na realidade, em tempo de sucesso e de vitórias, os ataques se intensificam e normalmente, nesse tempo, ficamos mais vulneráveis...

5 - “O sucesso é a antessala da obscuridade”. Poderosos servos de Deus saíram da obscuridade para o sucesso e do sucesso para a obscuridade (José, Moisés, Davi, Elias, Paulo e outros).

6 - Enquanto há cem (100) homens que sabem lidar com a adversidade, existe apenas um (01) que sabe conviver com o sucesso. A Bíblia deixa claro que é mais fácil esquecer-se de Deus no sucesso (nas riquezas), do que nas adversidades (na dor). Por isso, o conselho do salmista, no Salmos 62:10 “[...] se as vossas riquezas prosperam, não ponhais nelas o coração”, bem como, para a oração de Agur, filho de Jaque, de Massá em Provérbios 30:8-9 “afasta de mim a falsidade e a mentira; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; dá-me o pão que me for necessário; para não suceder que, estando eu farto, te negue e diga: Quem é o Senhor? Ou que, empobrecido, venha a furtar e profane o nome de Deus”.

O sucesso, via de regra, torna os homens duros e cheios de si, extremamente autossuficientes. Pouquíssimos conseguem lidar com ele de maneira adequada, que honra e agrada a Deus.

7 – O verdadeiro sucesso é fruto de uma vida que agrada a Deus. Sucesso não cai do céu, é fruto, é resultado de: a) - INTIMIDADE COM DEUS (Dn 9:23; 10:11) b) - HUMILDADE DIANTE DE DEUS (Dn 10:12) - A busca de intimidade implica em profunda humilhação. A humildade revela dependência e quebrantamento, revela reconhecimento da Sua autoridade e obediência irrestrita; c) - PERSEVERANÇA DIANTE DAS ADVERSIDADES - O salmista diz: “Bendito seja Deus, que não me rejeita a oração, nem aparta de mim a sua graça” (Sl.66:20), contudo, orar sem cessar e perseverar é essencial. Sucesso é resultado... Nesse sentido podemos dizer que a PROVIDÊNCIA DE DEUS, NÃO EXCLUI O TRABALHO (previdência) DO HOMEM.

Sem dúvidas, obedecer a Palavra de Deus, buscar o Seu reino e a Sua justiça em primeiro lugar e fazer o que é bom e reto, são condições indispensáveis que preparam o terreno para uma vida não somente de sucesso, mas, vitoriosa e com propósito. O nosso relacionamento com Deus é a base fundamental para o sucesso em todas as áreas da nossa vida.

8 – O insucesso na perspectiva humana pode ser o começo de uma linda história de sucesso traçada por Deus na eternidade. Portanto, nunca desista!

Concluindo, na quarta petição da oração dominical (Pai Nosso), Jesus nos ensina a pedir o pão de cada dia: “[...] o pão nosso de cada dia dá-nos hoje” (Mateus 6:11), deixando claro que o nosso Pai celestial se preocupa com as nossas necessidades mais elementares e cuida de nós a cada dia e todos os dias, por isso, não devemos andar ansiosos (Mateus 6:25-34). Com essa petição, Jesus nos ensina, dentre outras, as seguintes lições sobre o sucesso: a) - A moderação – A petição nos conduz à moderação. Calvino dizia: “o desejo ávido pela prosperidade embriaga e adormece a alma”; b) - A confiança e a dependência – Esta petição nos desafia a confiar e a depender somente de Deus. Está implícito na oração a certeza de que a vida pertence a Deus e, essencialmente, tudo depende d’Ele; c) - A generosidade – A petição diz: “dá-nos” e não “dá-me”, aqui aprendemos que o cristão verdadeiro não pensa somente em si...

Sigamos as orientações de Deus e certamente seremos bem-sucedidos por onde quer que andarmos e prosperaremos em todos os nossos caminhos, porque o Senhor, nosso Deus, será conosco ao longo deste novo ano. À todos, sucesso e abençoado 2017!

Rev. Marcos Antonio Serjo da Costa

Pastor Sênior da IPC

 


Titulo fixo

IGREJA PRESBITERIANA DE CUIABÁ

TEMPLO DA TREZE
Rua Treze de Junho, 148
Centro Cuiabá  | 78005-250

NOVO TEMPLO
Av. Hist. Rubens de Mendonça, 6015
Morada da Serra I Cuiabá  | 78055-000

CONTATO

Fone:  65 3624.4917 
E-mail: secretaria@ipcuiaba.org.br

REDES SOCIAIS

Siga a Igreja Presbiteriana de Cuiabá nas redes sociais.

Copyright © 2015 - Igreja Presbiteriana de Cuiabá - Todos os direitos reservados. Desenvolvimento e-design / crausdesign

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo