INFORMATIVO

RENOVANDO A ALIANÇA

[...] considerai a grandeza do SENHOR, a sua poderosa mão e o seu braço estendido; e também os seus sinais, as suas obras, que fez no meio do Egito a Faraó, rei do Egito, e a toda a sua terra; [...] porquanto os vossos olhos são os que viram todas as grandes obras que fez o SENHOR ” (Deuteronômio 11:1-32).

 

Nessa última semana, entre o natal e o ano novo, a palavra de ordem para todos os meios de comunicação é RETROSPECTIVA. Toda a mídia se volta para as ações retrospectivas. Aparecem, também, os “analistas do futuro”, com suas previsões e especulações. Contudo, me parece oportuna a tradição de transformar os últimos dias do ano em um tempo de retrospectivas. Já que estamos nos preparando para um novo ano e esperamos que seja um novo tempo, marcado por novas experiências. Assim, não poderíamos começar bem um novo ano, sem a devida retrospectiva do ano que se finda.

À luz do texto de Deuteronômio era exatamente isso que Deus desejou fazer com o Seu povo às portas da nova terra. Deus, por meio de Moisés, convida o povo à uma retrospectiva. Após as inúmeras experiências ao longo de cerca de 440 anos e, antes do início de um novo tempo (uma nova etapa), esse interlúdio entre as duas experiências (passado e futuro), era, na realidade, uma excelente oportunidade para a RENOVAÇÃO DA ALIANÇA. O capítulo 11 de Deuteronômio é, em sua essência, um chamado à renovação da aliança. O sucesso futuro dependeria da renovação e do cumprimento da aliança e isso deveria se dá a partir de uma profunda retrospectiva. O profeta Ageu, cerca de 900 anos mais tarde, faz a mesma proposta ao povo, quando este retornava do cativeiro babilônico: “Ora, pois, assim diz o Senhor dos Exércitos: Considerai o vosso passado. 6 Tendes semeado muito e recolhido pouco; comeis, mas não chega para fartar-vos; bebeis, mas não dá para saciar-vos; vestis-vos, mas ninguém se aquece; e o que recebe salário, recebe-o para pô-lo num saquitel furado. 7 Assim diz o Senhor dos Exércitos: Considerai o vosso passado [...]15 Agora, pois, considerai tudo o que está acontecendo desde aquele dia [...]18 Considerai, eu vos rogo [...]” (Ageu 1:5-7 e 2:15, 18).

Diante de tantas experiências bíblicas, entendo ser o momento especial e ideal para fazermos uma retrospectiva com a perspectiva correta. Certamente, ao final, cada um de nós haverá de fazer a seguinte pergunta: Que darei ao SENHOR por todos os seus benefícios para comigo? (Salmo 116).

O segredo para fazermos uma retrospectiva correta é considerá-la à luz dos poderosos feitos de Deus (Deuteronômio 11:2, 7). Quando consideramos o nosso passado à luz das “grandes obras que fez o Senhor, somos fortalecidos para enfrentar as dificuldades e os desafios dos próximos dias, com a certeza de que seremos mais que vencedores, visto que, se Deus já fez, certamente, poderá fazer de novo.

Quando meditamos nas grandezas de Deus, sentimo-nos protegidos e seguros (Mateus 6:25-34). Deus fez, organizou, sustenta e conduz todas as coisas conforme a Sua perfeita vontade e, certamente, se mantivermos fiéis à aliança, Ele nos abençoará em 2017.

Renovemos a nossa aliança com Deus e adentremos o ano de 2017 com a convicção de que "NÃO HÁ IMPOSSÍVEIS PARA DEUS". Abençoado 2017!

Rev. Marcos Antonio Serjo da Costa

Pastor Sênior da IP Cuiabá

 

 


Titulo fixo

IGREJA PRESBITERIANA DE CUIABÁ

TEMPLO DA TREZE
Rua Treze de Junho, 148
Centro Cuiabá  | 78005-250

NOVO TEMPLO
Av. Hist. Rubens de Mendonça, 6015
Morada da Serra I Cuiabá  | 78055-000

CONTATO

Fone:  65 3624.4917 
E-mail: secretaria@ipcuiaba.org.br

REDES SOCIAIS

Siga a Igreja Presbiteriana de Cuiabá nas redes sociais.

Copyright © 2015 - Igreja Presbiteriana de Cuiabá - Todos os direitos reservados. Desenvolvimento e-design / crausdesign

versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo